Page-content-background

Haras El Aduar, criação mais antiga de Cavalos Árabes das Américas

No final do século 19 houve um criador pioneiro de cavalos árabes no continente sul americano que, muito a frente do seu tempo, desenvolveu um programa de criação que mereceu o respeito entre seus pares ao redor do mundo.

Este criador era o descendente de espanhois Hernán Ayerza, do famoso haras El Aduar.
Small

Sua primeira viagem ao Oriente Médio (Constantinopla, Beirute, Damasco, Baalbek, Jerusalén, Cairo e Alexandria) foi realizada em 1892, mais de um século atrás, onde ele selecionou os primeiros cavalos árabes a serem importados para a Argentina.

Ele teve contacto próximo com algumas das maiores autoridades do mundo do cavalo árabe na época, a saber Carl Raswan e Lady Wentworth.





Em outra de suas viagens ao Oriente Médio, ele adquiriu a famosa égua do deserto Haydée, castanha, 7 anos de idade, prenhe no momento de sua importação a Argentina.
Small

Esta égua, de origem síria, produziu 11 potros e potrancas, entre eles o famoso campeão Haurram II, que esteve relacionado numa interessante troca de cartas entre Lady Wentworth e Don Hernán, referente à possibilidade de sua troca por um período de 2 anos com o garanhão Skowronek.

Haydée teve a mesma importância estelar para a criação de cavalos árabes na América do Sul como tiveram Gazella, Mlecha, Sahara e Milordka para a Polonia; Rodania, Sobha, Queen of Sheba e Dajania para a Inglaterra ou Ghazieh, Roda, Rodania e Venus para o Egito.

Small

Nós podemos medir a influência de Haydée através de uma amostra de seus descendentes mostrados neste artigo: todos campeões, recordistas de preços em leilões ou famosos garanhões ou matrizes, desafiando as agruras do tempo.

Don Hernán teve um irmão que começou a criar árabes apenas 17 anos após, Don Alfonso Ayerza, do haras Las Hormigas, que alcançou o mesmo reconhecimento e respeito entre os criadores.

Eles competiam um com o outro e tiveram resultados diferentes nos seus programas de criação: enquanto Don Hernán obteve tremendo sucesso com suas fêmeas na mais importante exposição da época (Palermo), Don Alfonso era quase imbatível com seus machos, vencendo ano após ano nesta prestigiada exposição, criando uma competição saudável que fez com que a raça evoluísse bastante em termos de qualidade e conformação.

Small

Interessante observer a similaridade com os criadores poloneses de décadas atrás, Michalow com as fêmeas, Janow com os machos, como a história se repete em diferentes épocas e geografias !

Don Hernán preferia um animal mais alto, com ossos mais pesados e mais veloz, mantendo o tipo, enquanto Don Alfonso preferia um animal menor e mais clássico, excedendo em resistência e agilidade.

Don Hernán preferia outcrossing, enquanto Don Alfonso preferia linebreeding ou até mesmo inbreeding.
Don Hernán preferia outcrossing, enquanto Don Alfonso preferia linebreeding ou até mesmo inbreeding.

Eles tinham outras peculiaridades que raramente são vistas hoje em dia: a criação de cavalos árabes não era um negócio para eles e se por acaso encontrassem alguém realmente interessado na raça, criavam todos os meios para facilitar a sua entrada, até mesmo presenteando alguns de seus cavalos

Small

Em 1926 El Aduar exportou ao Duque de Veragua, um descendente direto de Cristóvão Colombo, 10 éguas e um garanhão. Estes cavalos, juntos com outros importados do famoso Crabbet Stud, perderam seus registros na ocasião da Guerra Civil espanhola, entretanto foram considerados puros e conhecidos após como os cavalos marcados a fogo com um V, porque esta era a marca deste haras.
Em 1929 El Aduar exportou 16 éguas ao Brasil, incluindo 8 para seu grande amigo Professor Guilherme Echenique, do haras Er Rasul, o mais antigo criador de árabes do Brasil Don Hernán exportou mais de 55 árabes puros para o Uruguai, Chile, Paraguai, Brasil e África do Sul, não contando os previamente mencionados.

Em 1938, quando Don Henán tinha 80 anos de idade, ele acertou um negócio com Guilherme Echenique, do Brasil, e alugou o garanhão Harmattan (Nahrawan X Haliah II) por 2 anos, resultando em 15 produtos no El Aduar antes que ele voltasse ao Er Rasul.

Em 1968 quando compramos cavalos do Haras Er Rasul, o Prof. Echenique pediu-nos para que pusessemos o nome do nosso Haras. de "El Aduar" e que continuasemos o trabalho de Don Hernan.

Don Hernán morreu aos 82 anos de idade, no ano de 1940, depois de criar árabes puros por 48 anos consecutivos.(quantos criadores atuais tem este compromisso com a raça .

Atualmente é muito difícil achar um individuo que remonte em todas as suas linhas às importações feitas pelos irmãos Ayerza, mas alguns de seus descendentes, cruzados com outras linhagens, dominaram por muitos anos as pistas das mais prestigiadas exposições do continente sul americano.

Bibliografia: El Legado Ayerza por Mary Lockwood / Elsita B. de Schulte Antonio Afonso Archila Filho

Greca Arabian Stud Haras Greca/El Aduar
Est. da Galinha, 800, Osório,
RS, 95550-000, Brasil
Phone: +55 51 33916020
Cel : +55 51 91865268
Email: cavaloarabe@cavaloarabe.org
Footer-image